Dicas Fit, Fitness

Jejum intermitente: você é adepto?

junho 15, 2016

Hoje eu estou aqui para falar pra vocês um pouquinho sobre o jejum intermitente. Que tal jejum é esse que tá todo mundo falando? Agora tem que ficar sem comer para emagrecer? Mas antigamente não era de 3h em 3h? Preparei um vídeo especial. Confira!

Os estudos já mostram que esse tipo de medida é benéfica sim! Além de ajudar na perda de peso, também controla a compulsão alimentar, por exemplo. O jejum pode ser feito pelos pacientes que buscam diminuir a secreção do hormônio insulina que dá fome para gente e que engorda.

Mas fazer dieta low carb não ajuda a baixar a insulina? Sim! Comer carboidratos complexos? Sim! Adicionar fibras e proteínas na dieta? Sim! Tudo isso faz modular a secreção da insulina, mas a forma mais eficaz de obter esse resultado, segundo esses estudos, é simplesmente não comer.

♥ Dica da Nutri:  Nutrientes essenciais no pós-cirúrgico

Venho fazendo o jejum intermitente não só em mim, mas também em alguns pacientes – que precisam estar adaptados. Meus pacientes precisam estar com uma dieta com mais gordura e baixo carbo para que seja mais fácil de fazer, de ficar algumas horas sem comer.

Não é que com a dieta ou carboidrato a pessoa não possa fazer o jejum, mas vai bater aquela fome, a barriga vai roncar etc. Então, eu preparo meus pacientes para iniciar esse tipo de tratamento.

O jejum pode ser de 12h, 14h, 16h, 18h ou até 24h dependendo do paciente. Esse processo tem de ser de forma natural para que não haja sofrimento, para que ele não fique pensando que não pode comer. Assim não é interessante!

♥ Dica da Nutri:  Como diminuir o percentual de gordura sem afetar a massa magra?!

Eu aproveito as 6h ou 8h de sono, ou seja, sem comer. Se o paciente acordar sem fome, ele pode ficar mais 4h sem fazer uma refeição – até a hora do almoço. Com isso, 8h de sono mais 4h durante a manhã sem se alimentar, a gente já completa o primeiro ciclo de 12h.

Importante lembrar que, nesse momento, a gente não conta os líquidos não calóricos! Pode tomar chá, café, água etc. Se o paciente for treinar em jejum, pode tomar BCAA sem problemas.

Por fim, de acordo com o progresso do meu paciente, nós vamos organizando o tratamento para não acontecer a perca de massa muscular.

Gostou dessa super dica? Assine aqui para muitas outras!

Veja também