Saúde

Óleos: Quais usar?

março 20, 2019

São tantas as opções de óleos… canola, milho, soja. Afinal, quais são recomendados para minha saúde?

A primeira dica é: JAMAIS USEM MARGARINA E ÓLEOS REFINADOS.

MARGARINA: é um óleo vegetal hidrogenado, produzido pela indústria! Nosso corpo não reconhece! Tem a famosa gordura trans, tão maléfica para a saúde pelo risco de DCV, aumenta LDL e reduz o HDL.

ÓLEOS REFINADOS: passam pelo processo de refinamento, onde são perdidos os compostos fenólicos, tem muito ômega 6 (potencial pro inflamatório, levando a doenças inflamatórias), e ainda vem naquelas embalagens de plásticos.

Gorduras saudáveis são aquelas que vem da natureza: manteiga, óleo de coco, óleo de abacate… Podem ser submetidas a altas temperaturas.

Atenção quanto ao azeite… Se for o extra-virgem, o ideal seria não submeter a altas temperaturas pq perde os compostos fenólicos. Usar frio SEMPRE.

Azeite ideal: acidez menor que 0,5%, rotulo escuro.

Quer saber mais? Dê uma olhada no meu canal no Youtube 😉

Lifestyle

Fofocas da Nutri

março 18, 2019

Oi galera, tudo bem? 😁⠀
Vocês gostam de uma fofoca? Então vem comigo, que no vídeo de hoje eu vou falar sobre a minha vida KKKKK 😂🤫⠀

Isso mesmo! Nada de nutrição e saúde, hoje vamos fofocar sobre minha vida. 💁⠀

Muitos falam que não sabem nada da minha vida pessoal pois só posto coisas relacionadas ao trabalho, então hoje resolvi me abrir para vocês e contar um pouquinho sobre mim. 😉⠀

Cliquem aqui no link e vem comigo pois o vídeo está bem divertido. 😅⠀

Beijos da Nutri.😘

Dicas Fit, Dieta, Fitness, Lifestyle, Saúde

Preciso comer de 3 em 3 horas?

março 18, 2019

Você sempre ouviu dizer que tem que comer a cada 3 horas, que emagrece, que aumenta seu metabolismo, que você não vai ficar com fome etc…

Vamos lá! 

Sabemos que não existe na  literatura nada que comprove que comer a cada 3 horas emagrece… Isso foi inventado. Mas tudo é individual né?

Ex1: se você come uma refeição rica nutricionalmente (com fibras, vegetais, proteínas, carboidratos do bem, gorduras), e depois de 3-4 hrs está sem fome (sua barriga não ronca), porque você deve comer? O ideal seria esperar até a próxima refeição que tiver com fome.

Ex2: se você fica horas sem se alimentar e quando vai realizar a próxima refeição percebe que perde o controle nas quantidades, então sim, seria interessante você fracionar suas refeições podendo ser a cada 3 ou 4 horas!

Logo, o importante é você respeitar os sinais de fome e saciedade. Barriga roncou? Come! Não roncou? Talvez não seja necessário comer se você consegue se controlar na próxima refeição!

Nos casos de pacientes com objetivo de hipertrofia já é diferente, o ideal é fracionar as refeições ao longo do dia – chegando a 5 – 7 refeições.

CONCLUSÃO: NÃO EXISTE RECEITA DE BOLO.

Quer saber mais? Dê uma olhada no meu canal no Youtube 😉

Dicas Fit, Receitas

Pizza Low Carb de Couve-flor

março 10, 2019

Pizza é uma delicia, mas fica ainda mais gostosa quando sabemos que é saudável né? Então anotem essa receita deliciosa de Pizza Low Carb de Couve-flor e faça em sua casa 😉

Ingredientes: 

– 1 couve-flor cozida (deixe al dente);

– 1 ovo;

– ½ xícara de queijo muçarela, parmesão ou queijo vegano, se preferir;

– Sal rosa;

– Pimenta-do-reino;

– 3 colheres de sopa de molho de tomate;

– 200 g de queijo de búfala;

– 2 tomates em rodelas;

– Manjericão e rúcula a gosto;

– Orégano.

Modo de preparo:

Triture a couve flor já fria em um processador. Esprema a massa com a mão para retirar o excesso de líquido. Coloque-a em uma tigela, acrescente o ovo, o queijo, o sal e a pimenta, misturando bem.

Unte a assadeira com papel-manteiga e modele a massa em forma de um disco de pizza. Leve ao forno preaquecido 220 °C por 15 min aproximadamente ou até que as bordas comecem a dourar. Retire do forno, cubra com o molho de tomate e o queijo. Disponha o tomate e o orégano. Leve ao forno preaquecido 220 °C por 10 min aproximadamente ou até derreter o queijo.

Retire e coloque o manjericão e a rúcula.

Saúde

Alergia e Hipersensibilidade

março 6, 2019

As alergias estão cada vez mais comum nos dias de hoje…

Uma das espécies MAIS COMUNS de alergia, é a hipersensibilidade alimentar caracterizada por uma manifestação do sistema imunológico que acontece em consequência das reações do organismo contra alimentos alergênicos, no caso a proteína que é identificada como um “corpo estranho”. Dessa forma: o sistema imune reage a determinados alimentos, como se eles fossem potencialmente perigosos. Pra se defender desses invasores, as células do sistema imune produzem os anticorpos.Mas, essa reação estimula outras células especializadas a liberar uma substância que chama-se histamina, e, é essa que provoca os sintomas alérgicos.

Entre os fatores que contribuem para a alergia alimentar, os principais são: desmame precoce, introdução precoce de alimentos alergênicos, frequência e consumo dos alimentos, monotonia alimentar, excesso de antibióticos, agrotóxicos, permeabilidade intestinal, disbiose…

Os alimentos mais “alergênicos” são o leite de vaca, amendoim, soja, trigo, ovo, frutas cítricas (laranja, limão), peixes e frutos do mar.

O que torna a alergia alimentar mais difícil de ser diagnosticada é que seus sintomas podem ser confundidos com diversas outras coisas.

Alguns dos sintomas mais comuns são: sintomas respiratórios como asma, sinusite, rinite, amigdalite,

Genito-urinárias: cistite de repetição, candidíase gastrointestinais como má absorção de nutrientes, constipação, diarreia, má absorção de nutrientes.

Neurológicos: dores de cabeça, enxaqueca, fadigas inexplicáveis, ansiedade.

Auto-imune: artrite, lúpus. Dermatológicos: acne, eczema, dermatite urticárias. Endócrinos: hipoglicemia, obesidade, sistêmicos: retenção hídrica, olheiras, língua branca.

Sabemos que a nutrição tem um alto impacto na prevenção e melhora das alergias alimentares.

Meu tratamento é baseado:

1- tratamento do intestino (disbiose)

2- inclusão de alimentos e suplementos imunumoduladores – para fortalecer o sistema imune.

3- identificar os alimentos alergenos através de exames e EXCLUI-LOS por um período para dessensibilizar o organismo.

Quer saber mais? Dê uma olhada no meu canal no Youtube 😉

Dieta, Fitness, Lifestyle, Saúde

Alimentos termogênicos: Para dar aquele UP no metabolismo!

março 6, 2019

Alimentos termogênicos são os que precisam de um maior gasto calórico na digestão e por isso, eles promovem o aumento do metabolismoda temperatura corporal, da disposição e do ânimo. São muito bem vindos sempre, mas quando agregado a pratica de atividade física, melhores são os resultados. Lembrem-se de que eles não fazem milagres sozinhos. Associe-os sempre a um plano alimentar individualizado recomendado pelo seu nutricionista e um treino personalizado pelo seu educador físico. 

Gengibre: ele é rico em gingerol, substância com capacidade de aumentar a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e aumentando a queima de gordura.  Utilize-o em águas aromatizadas, sopas, doces e sucos.

Pimenta Cayena: ela aumenta o ritmo cardíaco e melhora a circulação sanguínea graças à presença do seu principal composto ativo chamado capsaicina. Ajuda na perda de peso e na queima de gordura se o seu consumo for associado a uma alimentação saudável. Adicione na comida, sopas , e em sua água aromatizada. 

Cafeína (café, chá verde e guaraná): a cafeína é uma substância vegetal da família das xantinas, um grupo de substâncias capazes de estimular o sistema nervoso, produzindo estado de alerta de curta duração. Seus efeitos variam de pessoa pra pessoa por serem metabolizadores lentos ou rápidos de caféina. Consuma com moderação e evite-os à noite para não prejudicar sua noite de sono. 

Canela: além de ser termogênica, é rica em antioxidantes e tem o poder de controlar os níveis sanguíneos de glicose. Salpique por cima de frutas, shakes, cafe etc…

Dicas Fit, Dieta, Fitness, Lifestyle, Saúde

Jejum Intermitente

fevereiro 13, 2019

1. Jejum emagrece?

FANTÁSTICO para renovação celular e biogênese mitocondrial. Com mais mitocôndrias, seu metabolismo fica mais rápido e você oxida mais gorduras. 

2. Quais são os outros benefícios do jejum a não ser emagrecer?

Os recentes estudos estão relacionando o jejum com a redução de doenças metabólicas (alzheimer, diabetes, câncer, Sd de ovário policístico), melhora de performance cerebral, retardar o envelhecimento.

3. Qualquer um pode fazer? 

Não! Grávidas, não adianta chorar. Sejam responsáveis com seus filhos. 

4. Posso treinar em Jejum? 

Não aconselho. O treinamento em jejum, famoso #aej, deve ser feito com acompanhamento de um EDUCADOR FÍSICO e nada tem a ver com o JI. Acordar e ir treinar sem comer é uma coisa. Acordar após 16h sem alimento é outra. Não confunda Jesus com Genésio.

5. Qual o melhor protocolo de jejum?

Existem inúmeros protocolos, 16×8, 18×6, 20×4 e por aí vai. Seu nutri te indicará o melhor. Já vejo muito resultado com 14h para mulher e 16h para homem…

6. Devo fazer todos os dias? 

NÃO, mil vezes NÃO. O jejum é pontual. Se virar rotina, seu corpo vai se adaptar e você não vai colher os reais benefícios.

7. O que não quebra o jejum? 

Macro nutrientes QUEBRAM jejum! Só é permitido água, café e chás naturais. Sem adoçar pelo amor de Deus. 

8. O que quebra o jejum? 

Macro nutrientes QUEBRAM jejum!  Água com limão, óleo de coco, TCM , bcaa, whey… 

Infelizmente, as pessoas banalizaram o jejum, privações de horas e de comida estão sendo feitas e ninguém está saindo do lugar. 

Está havendo uma inversão de valores, ao invés de se realizar jejum intermitente, faz-se restrição calórica intermitente. Uma pena. 
Busque ajuda de um profissional para que o jejum não atrapalhe sua saúde.

Quer saber mais? Dê uma olhada no meu canal no Youtube 😉

Dicas Fit, Dieta, Fitness, Lifestyle, Saúde

Dieta: Como cumpri-la sem se sabotar?

fevereiro 11, 2019

A mudança de hábitos requer certa organização e planejamento. 

1. Faça um diário alimentar e perceba quantas vezes você “escapa”. Pra vocês terem ideia, uma vez propus isso para uma paciente e vimos que ela chupava mais de 20 balas por dia. Depois é a “dieta” que não funciona né? 

2. Faça compras semanais de açougue e feira. Lave tudo, porcione e congele. Chegar em casa e abrir a geladeira organizada com comida não vai te levar a pegar o pacote de bolacha na despensa. 

3. Ah propósito, não é pra ter bolacha na despensa. Tenha em casa somente bons alimentos. Comprar tranqueira vai te fazer comer tranqueira!

 4. Faça exercícios físicos! Os exercícios liberam serotonina e endorfina proporcionando sensação de bem estar. Você se sentindo bem, a chance de consumir besteira é mínima!

5. Beba água ao longo do dia. Fome e sede são parecidos. Às vezes você acha que está com fome, quando no fundo está com sede. 

6. Produtos fit e industrializados do bem contém CALORIAS EXPRESSIVAS. Viver do fit não vai te fazer emagrecer.

7. Não fale pra ninguém que está em reeducação alimentar. A sociedade da jaca vai te encher o saco. Fora o bullying do “só um pedacinho.” 

8. Saiu da “dieta”? Retome na PRÓXIMA REFEIÇÃO como se nada tivesse acontecido. Esperar a segunda feira já está fora de moda. 

9. Esqueça os shakes, gel redutor, termogênicos de caveira e cápsulas de erva. Coma comida.

10. Pare de reclamar.

QUANDO VC COMEÇAR A VER OS RESULTADOS, VAI SE ARREPENDER POR NÃO TER COMEÇADO ANTES.

Feliz 2019!!!

Quer saber mais? Dê uma olhada no meu canal no Youtube 😉

Dicas Fit, Fitness, Receitas

Receitas Saudáveis: Mini Pizza de Abobrinha

janeiro 24, 2019

Genteeee, eu amo essa receita!!! Super prática, low carb e deliciosa. E quem não ama mini pizza?

Ingredientes:

– 3 abobrinhas cortada em rodelas grossas (0,5cm);

– 1/3 xícara de molho tomate;

– 1/2 xícara de raspas de mussarela;

– Sal e pimenta do reino;

– Orégano e tomate picado (opcionais).

Modo de Preparo:

– Deixe o forno pré-aquecendo a 180ºC;

– No fogão, aqueça uma grelha grande em fogo médio;

– Adicione as rodelas de abobrinha sem sobrepor;

– Deixe até dourar e repita o outro lado;

– Tempere com sal e pimenta a gosto;

– Coloque rodelas de abobrinha em uma assadeira grande;

Cubra cada abobrinha com o molho de tomate, mussarela, os tomates picados e orégano. Coloque no forno até que o queijo derreta (eu fiz com queijo canastra, mas você pode escolher).

Sirva imediatamente! 

Dicas Fit, Fitness, Receitas, Saúde

Ceia Fitness: receitas para a ceia de natal.

dezembro 21, 2018
Ceia de natal

Você é daqueles que piram só de falar em ceia de natal?? 
Saibam que podemos fazer uma ceia fitness maravilhosa com a nossa família, bem gostosa e sem ser com muitos excessos.

Vamos as dicas e receitas da nutri:

1 – Entrada: Salada verde com oleaginosas e frutas secas;
2 – Prato Principal:  Bacalhau funcional;
3 – Acompanhamento: Farofa saudável, batatas assadas ou arroz à grega;
4 – Sobremesa: Frutas ou rabanada saudável;

*Álcool: Moderação! – Preferir Prosecco, Champanhe ou Vinho. 
OBS: Sempre manter a hidratação com água (evita a ressaca, rs). 
Gostaram das sugestões? Então, vamos as receitas!

Entrada: Saladona colorida natalina (com oleaginosas e frutas secas).

Ingredientes:

– Folhas verde (alface, agrião, rúcula…);
– Figo picado;
– Queijo canastra ou brie ou cottage lacfree;
– Oleaginosas (nozes, noz peca, amêndoas, avelas…);
– Azeite de oliva extra virgem. 

Modo de preparo:

Em uma travessa misture todos ingredientes e coloque na geladeira para servir bem geladinha. 

Prato principal: Bacalhau.

Ingredientes:

– Postas de bacalhau dessalgado;
– Rodelas de batata inglesa com casca (de preferência orgânica) cozida;
– Brócolis cozido no vapor;
– Cebola em rodelas;
– Pimentão orgânico em fatias – opcional;
– Azeitona preta (lavar em água corrente);
– Salsinha picada;
– Azeite de oliva (cuidado com o excesso);
– Sal não refinado.

Modo de preparo:

Cozinhe as postas de bacalhau na água. Em seguida, em uma frigideira grelhe as postas no azeite e reserve. Na mesma frigideira acrescente mais um fio de azeite e refogue a cebola, o pimentão e a azeitona. Em uma travessa, coloque as rodelas de batata por baixo…  Por cima acrescente os vegetais e salsinha verde picada! Pronto. 

Acompanhamento: Farofa saudável.

Ingredientes:

– 1 xic. (150g) de quinoa em flocos;
– ½ xic. de farinha de aveia;
– ½ xic. de farinha de mandioca;
– 100g de semente de girassol;
– 50g de castanha de caju picada;
– 50g de castanha do Pará picada;
– 1 xic. de cenoura ralada;
– 1 cebola picada;
– 2 dentes de alho;
– 50g de manteiga;
– 50g de azeite de oliva;

Modo de preparo:

Refogue o alho e a cebola na manteiga. Despeje a quinoa em flocos, as farinhas e mexa sempre até deixar um pouco torradinha. Coloque a cenoura ralada e o sal a gosto. Em outra frigideira, toste as sementes e as castanhas no azeite de oliva. Reserve e encorpe à farofa apenas na hora de servir. 

Sobremesa: Sobremesa de abacaxi.

Ingredientes:

– 1 Abacaxi pequeno;
– Canela em pó a gosto;
– Folhas de hortelã a gosto;
– Pimenta rosa a gosto.

Modo de preparo:

Corte o abacaxi em fatias bem fininhas e distribua numa travessa.  Acrescente a canela, as folhas de hortelã e a pimenta por cima. Coloque na geladeira e sirva geladinho. 

Sobremesa: Rabanada saudável.

Ingredientes:

– 7 Fatias de pão de forma (sem glúten);
– 1 xic. de leite de coco (ou outro leite vegetal);
– 4 col. (sopa) de adoçante (stevia ou xilitol);
– 1 col. (chá) de extrato de baunilha;
– 1 ovo;
– 3 col. (sopa) de água;
– 1 col. (sopa) de manteiga (ou manteiga ghee);
– 1 col. (sobremesa) de canela em pó.

Modo de preparo:

Corte as fatias do pão na diagonal, formando dois triângulos. Reserve. Misture o leite, 3 colheres (sopa) do adoçante e abaunilha. Deixe descansar. Bata o ovo e misture a água. Passe o pão no leite e, em seguida, no ovo batido. Arrume as fatias numa forma untada e leve ao forno preaquecido a 180°c por 8 minutos. Vire as rabanadas na metade do tempo para dourar os dois lados. Misture a manteiga, a canela e o restante do adoçante até obter uma farofa homogênea para polvilhar as rabanadas.