Dicas Fit, Saúde

Pílula anticoncepcional: mocinha ou vilã?

fevereiro 15, 2017
Todos sabem que o uso da pílula anticoncepcional traz efeitos colaterais e altera o nosso organismo em diversos aspectos, como na diminuição da testosterona, interferindo na celulite e na flacidez, provocando alterações de humor… entre tantas outras. Como eu sempre recebo mensagens com dúvidas a respeito do uso da pílula anticoncepcional e seus efeitos colaterais, decidi gravar um vídeo com a incrível Dra. Rafaela Braz, nutróloga e médica ginecologista da Clínica LaPrath sobre esse assunto que é tão comentado entre as mulheres! Confira abaixo! 

 
A Dra Rafa respondeu algumas perguntas:
– A pílula anticoncepcional interfere ou não no ganho de massa magra?
A Dra. explica que existem alguns estudos que não comprovam a interferência da pílula na performance esportiva, levando em consideração o ganho de força, massa muscular, etc. Ela também ressalta que a pílula diminui os níveis não só de testosterona, como também os de DHEA. Na prática clínica, essa diminuição de testosterona provoca um efeito na síntese de proteínas, gerando assim um efeito colateral negativo na hipertrofia
 
– A pílula anticoncepcional interfere em algum outro hormônio que seja importante para a saúde feminina?
Dra. Rafaela Braz responde que a pílula interfere em todos os hormônios femininos produzidos a níveis de ovário, então ela também diminui os níveis de estrogênio e de progesterona. A pílula gera um estado de menopausa induzida, através de hormônios sintéticos, fazendo com que a paciente não sinta os efeitos de menopausa. Além disso, a queda do estrogênio provocada pelo uso da pílula traz vulnerabilidade à região íntima da mulher, trazendo um maior risco de infecções, candidíase, vaginose e HPV. Isso porque o estrogênio é um hormônio responsável pela proteção de mucosas do corpo.
 
– Todas as mulheres precisam retirar a pílula anticoncepcional? Como é a questão do acompanhamento do uso da pílula?
Segundo a Dra., o uso da pílula é generalizado. Ela afirma que a pílula precisa ser indicada por um profissional e que há outros métodos anticoncepcionais não hormonais muito mais saudáveis que podem ser mais adequados para a grande maioria das mulheres. Rafaela desaprova o uso precoce e o uso crônico da pílula de maneira não saudável e explica que a pílula também ajuda em patologias genitais como um tratamento paliativo. A Dra. ressalta que apesar dos efeitos colaterais, a pílula não é tão vilã assim como tantos dizem! 
 
A Dra. Rafa finaliza nosso papo alertando que o acompanhamento durante o uso da pílula se faz necessário para a avaliação dos efeitos que ela pode causar no organismo de cada uma. Então muita atenção, mulherada! 
 
E aí, gostaram?!  Em breve teremos mais vídeos com a Dra. sobre esse assunto, fiquem de olho aqui no blog! Beijos da nutri! 
Curtiu essa dica? Assine aqui para receber outras dicas e novidades da Nutriisa!
♥ Dica da Nutri:  A qualidade do café

Veja também

2 Comments

  • Reply Ester fevereiro 21, 2017 at 2:18 pm

    Boa tarde Dra. Isabella! Adorei o post e o vídeo! Gostaria de saber mais sobre as injeções também, especialmente sobre a Cyclofemina. Saber se engorda e se ajuda na TPM. Eu tomo pílula mas estou pensando seriamente em um método mais prático. Pesquisei algumas informações nessa bula http://cyclofemina.com.br mas seria ótimo saber algo diretamente de você. Você pode me ajudar? Obrigada pela atenção. Aguardo sua resposta!

  • Reply Rebeca Danesi março 10, 2017 at 11:50 am

    Oi Isa,

    Eu de novo!!

    lembrei que me indicou colocar o chip ao invés da pílula… acho um assunto legal para falar pois ainda é pouco conhecido e tem gente que critica… deixando a gente confusa.

  • Deixe uma resposta